sábado, 16 de maio de 2009

Sputnik, meu amor de Haruki Murakami


Mais uma vez, este romance confirma o estilo marcante e inconfundível de Haruki Murakami.

Muito interessante, como sempre de enredo simples, baseado no quotidiano, incidindo essencialmente nas emoções e nos sentimentos das personagens. Utiliza, contudo, a metáfora como meio de ultrapassar o patamar do meramente real, tornando muito mais rica a sua prosa.

De escrita, também ela, simples, dentro de um registo algo poético que, curiosamente, semeia de referências a compositores e trechos de música clássica os quais ajudam a estimular a nossa imaginação. Incrivelmente envolvente.

Dá vontade de ler e, depois de acabado, voltar a lê-lo devagarinho…

Ao ler os livros do autor, percebe-se porque é já considerado por alguns entendidos, um dos grandes do nosso século.

Sem comentários:

Publicar um comentário