sábado, 16 de maio de 2009

“Qualquer coisa de bom” de Sveva Casati Modignani


Mais um romance da autora e, mais uma vez, encontro personagens algo estereotipadas e um enredo permanentemente dentro de um registo muito semelhante (pelo menos no que concerne aos títulos que li da autora).

Sempre do género “Gata Borralheira” ou “Bela Adormecida”, em que a “heroína”, pobrezinha mas repleta de qualidades de nobreza moral, bonita, claro, após alguns infortúnios que arrosta com o maior dos altruísmos e uma generosidade à prova de tudo, lá acaba por vir a ser recompensada (muito bem, devo dizer).

Encontra o seu príncipe encantado, um arraso de homem, daqueles que só existem aqui, e ainda o pote das moedas de ouro.

Contudo, dada a fluidez da escrita e à forma agradável como expõe o enredo, é um livro que entretém e não “deseduca”.

Sem comentários:

Publicar um comentário